Professora diz que médico do hospital regional de Mairi negou atender sua filha com febre de quase 40 graus

A professora Tatiana relata o que aconteceu com a minha filha, na última terça-feira, 03 de outubro de 2017, no Hospital Luís Eduardo Magalhães, em Mairi.

Segundo ela, a criança foi levada para o hospital às 7:30 da manhã, por causa de uma forte febre. A enfermeira constatou na hora da triagem uma febre de 38,3 graus e mandou aguardar o médico que logo ele iria atender a criança.

Tatiana disse que aguardou o médico durante duas horas. Nesse decorrer do tempo, a febre só foi aumentando, chegando a 39,7 graus. Ela avisou imediatamente a enfermeira que a febre da sua filha tinha aumentado. A enfermeira falou com o médico, que não apareceu para examinar a criança, mandando uma ordem para uma auxiliar de enfermagem medicar uma injeção de Dipirona.

“O médico, nem sequer chegou perto da criança, negando o atendimento presencial, que é um direito de todos os pacientes. Nesse momento do desespero eu peguei a minha filha e fui procurar ajuda em outro lugar. Sair do hospital com a minha filha com quase 40 graus de febre”, disse Tatiana.

Indignação de uma ex-funcionária:

Vim por meio desta mensagem expressar a minha indignação.

Já trabalhei no Hospital de Mairi por muitos anos, sofri por atrasos de salário e hoje vejo meus colegas na mesma situação que vivi. Fiquei sabendo através de amigos que estão há dois meses sem receber salário. Muitas famílias estão passando fome. Segundo relatos o diretor deixa os funcionários sem nenhuma informação. Entrei em contato com a mídia em busca de solução, pois quem sabe assim o responsável tome alguma providência.

Direção do hospital regional de Mairi esclarece situação dos salários atrasados dos funcionários:

Com relação ao atraso de salários do hospital, temos 01 folha atrasada e outra a vencer.

Está previsto para hoje o repasse da Sesab de 02 faturas, onde a previsão é regularizar até terça/quarta os 02 salários (agosto e setembro) , 02 férias (setembro e outubro) e 02 faturas dos médicos.

Cabe salientar que atualmente o Estado tem 04 notas em aberto (atrasadas) a ser repassada para a unidade, num montante de 2,8 milhões.

Mesmo com dificuldade de repasse a unidade está funcionando normalmente 24 horas por dia, graças ao empenho de todos os funcionários e médicos.

Agradecemos a todos os funcionários e médicos que prestam serviço nesta unidade pela dedicação, que mesmo diante de toda dificuldade em momento nenhum deixamos de atender a população.


Outros comentários nas redes sociais:


Professora diz que médico do hospital regional de Mairi negou atender sua filha com febre de quase 40 graus Professora diz que médico do hospital regional de Mairi negou atender sua filha com febre de quase 40 graus Reviewed by Agmar Rios on 10/05/2017 11:16:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário