TSE dá prosseguimento a ação do PT contra Bolsonaro, mas nega busca e apreensão em empresas

O ministro Jorge Mussi, corregedor do Tribunal Superior Eleitoral, deu prosseguimento à ação apresentada pela campanha do candidato a presidente pelo PT, Fernando Haddad, contra o adversário Jair Bolsonaro (PSL), mas rejeitou todos os pedidos de investigação e quebra de sigilo feitos pelo PT.

O pedido foi apresentado pela campanha de Haddad em razão de reportagem publicada nesta quinta-feira (18) pelo jornal "Folha de S.Paulo". A reportagem relata casos de empresas apoiadoras de Bolsonaro que supostamente compraram pacotes de disparo de mensagens contra o PT por meio do aplicativo WhatsApp.

Segundo Mussi, a concessão de liminares (decisões provisórias) antes de ouvir a outra parte deve ser feita com cautela, e o pedido do PT é baseado apenas em reportagens jornalísticas que não permitem, neste momento, demonstrar a veracidade das suspeitas.

Jorge Mussi destacou que a questão será analisada "em momento próprio", durante o curso da ação.

O ministro determinou que Bolsonaro responda aos questionametnos do PT no prazo previsto em lei, de cinco dias consecutivos.

Na ação que ingressou contra Bolsonaro, o PT acusa o rival de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação. O PT pede que, se eleito, Bolsonaro seja cassado e que, em qualquer situação, fique inelegível por oito anos.

Após a resposta de Bolsonaro, o corregedor vai analisar a necessidade de novas provas, e a ação ainda terá que ser julgada pelo TSE, em data ainda não prevista.

Bolsonaro nega

Bolsonaro nega irregularidades. Nesta quinta-feira, ao site O Antagonista, o candidato do PSL afirmou:

"Eu não tenho controle se tem empresário simpático a mim fazendo isso. Eu sei que fere a legislação. Mas eu não tenho controle, não tenho como saber e tomar providência. Pode ser gente até ligada à esquerda que diz que está comigo para tentar complicar a minha vida me denunciando por abuso de poder econômico."

Fonte: G1
TSE dá prosseguimento a ação do PT contra Bolsonaro, mas nega busca e apreensão em empresas TSE dá prosseguimento a ação do PT contra Bolsonaro, mas nega busca e apreensão em empresas Reviewed by Agmar Rios on 10/19/2018 09:00:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário