Em evento pró-Haddad, Cid Gomes cobra desculpas do PT e discute com militantes

O ato de lançamento da campanha de Fernando Haddad no Ceará , no Marina Park, foi marcado pela discussão de Cid Gomes , irmão de Ciro Gomes (PDT), com militantes petistas. Escalado para ser o primeiro a discursar, Cid cobrou um pedido de desculpas do PT pelas "besteiras que fizeram". Ao ser vaiado, disse que o partido vai "perder feio" a eleição se não assumir seus erros e lembrou que o ex-presidente Lula está preso.

A confusão entre Cid e os petistas diminui ainda mais as chances de um aliança entre PDT e PT no segundo turno. O partido de Ciro Gomes definiu um apoio crítico à candidatura de Fernando Haddad. O petista, que esperava que o candidato do PDT fizesse parte da coordenação de campanha, viu Ciro viajar para a Europa logo após a eleição.

No discurso desta segunda-feira à noite, Cid esperava não ser o primeiro a falar para poder "se acostumar" com as falas dos petistas, já que apoiou Ciro no primeiro turno. Inicialmente aplaudido, o ex-governador do Ceará cobrou dos petistas presentes que o partido fizesse um "mea culpa" se quisesse vencer a eleição.

- Não cabe a mim cobrar mea culpa de ninguém. Eu conheço o Haddad, é uma boa pessoa, tenho zero problema de votar no Haddad - disse Cid, antes de continuar:

- Mas se quiser dar um exemplo pro país, tem que fazer um mea culpa, tem que pedir desculpas, tem que ter humildade e reconhecer que fizeram muita besteira.

A frase gerou uma reação dividida na plateia. Um deles chamou a atenção de Cid e o senador eleito, apontando para o militante, iniciou uma série de críticas ao partido.

- É assim? É? Pois tu vai perder a eleição. Não admitir os erros que cometeram é pra perder a eleição. E é bem feito. Pois vão, vão, vão e vão perder feio. Vão perder feio! Porque fizeram muita besteira, porque aparelharam as repartições públicas, porque acharam que eram donos de um país e o Brasil não aceita ter dono - afirmou.

O irmão de Ciro ainda afirmou que "essas figuras que acham que são donos da verdade" criaram Bolsonaro.

- Não sei por que me pediram para falar. É para fazer faz de conta? Eu faço faz de conta - disse.

Nesse momento, parte da plateia começou a cantar gritos de ordem favoráveis ao ex-presidente Lula, gerando outra crítica de Cid.

- Lula o que? Lula está preso, babaca. O Lula está preso, o Lula está preso, e vai fazer o que? - afirmou. - Deixa de ser babaca, rapaz, tu já perdeu a eleição.  

Após pedir o "silêncio dos babacas do PT", o pedetista diz que falará apenas aos eleitores de Ciro que estavam no local. Após relembrar o apoio dado a candidatos do PT em locais onde a família Ferreira Gomes exerce influência no estado, Cid lembrou que ele e Ciro apoiaram a eleição e reeleição de Camilo Santana, atual governador do Ceará, ao contrário do PT, que seria um partido que quer ser "hegemônico". Apesar disso, Cid pede para que os eleitores de Ciro façam "mais um sacrifício".

- Engulam, façam mais um sacrifício. Nunca mereceram. Nunca deram nada em troca. Agora, faltando quatro meses para a eleição, eu convidei a Dilma para ser candidata a senadora no Ceará e o Lula impediu que ela viesse porque queria que o Eunício fosse eleito aqui no Ceará. O Lula! O Lula! - diz, gerando novas críticas de parte da plateia.

A crítica a Lula gerou nova reação exaltada dos presentes, o que levou Cid a terminar seu discurso se negando a pedir diretamente voto em Haddad.

- Grita, que eu não peço. Não vou pedir não. Beijinho, beijinho, tchau, tchau - finalizou.

Fonte: O Globo
Em evento pró-Haddad, Cid Gomes cobra desculpas do PT e discute com militantes Em evento pró-Haddad, Cid Gomes cobra desculpas do PT e discute com militantes Reviewed by Agmar Rios on 10/15/2018 11:37:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário