Samba é cultura: Conheça um pouco da história de Pedro da Viola

Pedrito Queiroz de Oliveira, conhecido como Pedro da Viola, natural do povoado de São Bento das Lajes, no município de Mairi-BA, que atualmente mora em Mundo Novo-BA, é um dos sambadores que vem se destacando no Brasil. 

Pedro disse que começou a sambar com 6 a 7 anos de idade, quando viu Bel, Silvano e Gildásio cantando na casa de seu pai, em São Bento das Lajes. 

"Venho trazendo a música sertaneja, samba, pagode, mas, me apaixonei mais pela chula. A chula é a voz da sociedade rural, do homem do campo, da roça", disse Pedro. 

Pedro vem sempre se apresentando em várias cidades da Bahia e já venceu alguns festivais de samba. Atualmente, faz dupla com Zé Beté.

No dia 05 de agosto deste ano, a dupla se apresentou na festa do aniversário de Mairi, com participação de Sapatão, João de Sabino, Otávio, Edivaldo e outros. Veja no vídeo abaixo.
Pedro, com o parceiro, saudoso Joabe, participou da São Paulo Exposamba, maior mostra de samba do país. A grande final foi no dia 15 de fevereiro de 2012. 

A dupla mairiense ficou na quarta colocação pela votação do Júri e ganhou R$ 15 mil. Além disso, Pedro foi premiado como compositor revelação, com a canção “Porto seguro” e ganhou mais R$ 7.500,00. 

A SP Exposamba é coordenada e organizada pela Fábrica do Samba. Tem apoio oficial do governo do estado e da Prefeitura de São Paulo e incentivo cultural do Ministério da Cultura, do governo federal.

A final do concurso ganhou a imprensa nacional. Na TV Globo as reportagens sobre a grande noite de 15 de fevereiro apareceram em quatro telejornais: Jornal Hoje, SPTV 1, SPTV 2, Bom Dia Brasil e Bom Dia São Paulo e outras emissoras. 
No dia 02 de agosto de 2016, o documentário “Do Corpo à Caxirola, que Pedro participou, foi lançado na sala de arte do cinema do Museu Geológico da Bahia, em Salvador. A participação de Pedro foi gravada em Mundo Novo, com a participação dos amigos. 

O filme tem roteiro e direção assinados pela cineasta Sophia Mídian. O documentário é inspirado na coleção de instrumentos tradicionais reunidos pela etnomusicóloga e pesquisadora de Música Folclórica Brasileira, Emília Biancardi.

A produção é resultado da pesquisa iniciada pela diretora em parceria com a pesquisadora colombiana Maria Gabriela Gomez e a produtora executiva do projeto, Gina Reis, durante o Mestrado no Programa Multidiscilplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade da UFBA, onde foram colegas de turma.

A pesquisa investiga as atualizações da música tradicional na contemporaneidade e tem como objetivo provocar uma reflexão sobre a importância da manutenção das tradições e de sua valorização.

O filme também propõe discutir processos criativos, resgatar expressividades musicais na cultura popular e refletir a indústria cultural no campo da música. Entre os convidados que participam do filme estão a etnomusicóloga Emília Biancardi e o músico Carlinhos Brown, homenageado por Emília na criação do Caxixi Brown.

Também fizeram parte do documentário lideranças e integrantes da banda Olodum; os professores Milton Moura (UFBA) e Juan Carlos Peña (Universidade Estadual do Amazonas); sambadores de Mundo Novo e região, representando o samba e a chula;  e comunidades indígenas da região Amazônica, na fronteira entre Brasil e Colômbia.
Leia também:
Samba é cultura: Conheça um pouco da história de Pedro da Viola Samba é cultura: Conheça um pouco da história de Pedro da Viola Reviewed by Agmar Rios on 8/19/2018 01:12:00 AM Rating: 5

Nenhum comentário