Clima tenso após a presidente da Câmara de Baixa Grande, cassar a palavra do ex-prefeito Gilvan Rios

O tempo esquentou na Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores de Baixa Grande na manhã desta quinta-feira, 06 de abril de 2017. 

A sessão foi aberta, pela presidente Nadja Nara Magalhães Miranda, obedecendo o que determina a Lei Orgânica e o regimento interno da casa. Após a leitura e votação das indicações e projetos, a vereadora e presidente do Legislativo Municipal, franqueou a palavra aos inscritos e pela ordem, estava inscrito o ex-prefeito Gilvan Rios da Silva.

Gilvan iniciou seu pronunciamento prestando esclarecimento sobre a legalidade de uma OCIP “Organização da Sociedade Civil de Interesse Público”, contratada em seu governo para prestar serviço ao município de Baixa Grande. O motivo que levou o ex-prefeito Gilvan Rios a tribuna da Câmara foi em pronunciamento da vereadora Najinha, ter citado que a tal OCIP não estava regularizada perante o exigido em licitação.

Após Gilvan Rios se dirigir em pronunciamento a presidente da mesa, a vereadora Najinha o interpelou solicitando que ele obedecesse o regimento interno do Legislativo, onde determina que nenhum cidadão no uso da Tribuna Livre poderá dirigir a palavra em tom exaltado a nenhum dos vereadores. A partir daí os ânimos se exaltaram no momento em que a presidente autorizou que desligasse o microfone da tribuna, cassando a palavra do ex-prefeito Gilvan Rios. No momento houve um clima tenso com palmas de apoio ao ex-prefeito e vaias por parte dos aliados da situação.

Com o serenar dos ânimos, o vereador Werlinsson Silva Oliveira (PSD), filho do ex-prefeito Gilvan saiu em defesa do pai, desafiando a presidente a provar em qual momento dos dois mantados, o seu pai teve uma conta rejeitada pelo Tribunal de Contas dos Municípios “TCM”. O vereador desafiou a vereadora que se caso ela apresentasse uma rejeição de conta do pai, ele renunciaria o seu mandato de vereador. Werlisson encerrou o seu discurso incisivo, pedindo a vereadora a provar se o atual prefeito Heraldo Miranda que é tio da vereadora em seus dois mandatos conseguiu ter todas as suas contas aprovadas. “Caso o prefeito Heraldo tenha tido todas suas contas aprovadas pelo TCM a senhora renunciaria seu mandato vereadora Najinha? ” Finalizou o parlamentar.

Fonte: Caboronga Notícias
Clima tenso após a presidente da Câmara de Baixa Grande, cassar a palavra do ex-prefeito Gilvan Rios Clima tenso após a presidente da Câmara de Baixa Grande, cassar a palavra do ex-prefeito Gilvan Rios Reviewed by Agmar Rios on 4/06/2017 06:20:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário