Manifestantes fazem caminhada contra a reforma da Previdência

Milhares de pessoas participam de uma manifestação no centro de Salvador, na tarde desta quarta-feira (15), contra a proposta da Reforma da Previdência. Não há informações de quantos participantes estão no protesto. 

A organização do movimento informou que cerca de 50 mil pessoas participam do ato, que é acompanhado pela Polícia Miliar. A PM não divulgou estimativa de pessoas no protesto.
A concentração começou por volta das 15h, na Praça do Campo Grande. Por volta das 15h50, os manifestantes deixaram o local e seguiram em direção à Praça Castro Alves.

Por volta das 16h50, uma parte do grupo já estava na região das Mercês e outra parte ainda deixava o Campo Grande, segundo a Transalvador.

Participam do ato representantes de entidades como CUT, Sinquimica, APLB Sindicato, Sincotelba, CTB, Sinpro-BA, Sinpojud, UGT e Asprof.

Conforme o órgão, o trânsito na região foi inteditado por conta da manifestação e agentes fizeram desvios no tráfego para evitar congestionamento. Equipes de monitoramento da Transalvador acompanham o protesto.

Manifestação travou trânsito pela manhã

Um grupo de manifestantes realizou um protesto que durou quase a manhã inteira, na Avenida ACM, em frente ao Shopping da Bahia, uma das áreas mais movimentadas de Salvador. O ato reuniu pessoas contrárias à reforma da Previdência e também ao governo do presidente Michel Temer. 

A concentração começou por volta das 7h desta quarta-feira (15) e o bloqueio das pistas foi finalizado às 11h15. Segundo informações dos organizadores, 10 mil pessoas participaram da mobilização. A Polícia Militar não informou estimativa de público.

A manifestação, que está vinculada a uma série de mobilizações nacionais, fechou por volta das 7h30 de forma integral a Avenida Antônio Carlos Magalhães, sentido Avenida Paralela. A Polícia Militar fez o monitoramento do protesto, que ocorreu de forma pacífica. 

Em Salvador, nesta quarta-feira, também há paralisação de professores, o que deixa escolas públicas e algumas particulares sem aulas.

Na Avenida ACM, estiveram presentes diversas centrais sindicais, como Frente Brasil Popular, Povo Sem Medo, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Sindicato dos Trabalhadores do Estado da Bahia (APLB), União Geral do Trabalhadores (UGT), Sindicato dos Trabalhadores das Escolas Privadas (Sinpro) e Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário da Bahia (Sinpojud). Estudantes também participaram do protesto.

Com o protesto e o bloqueio total do acesso à Avenida Paralela, o trânsito ficou congestionado ao longo de toda a Avenida ACM, na região do Itaigara, como também na região da Rótula do Abacaxi, Acesso Norte e da Avenida Vasco da Gama.

Em meio ao caos no trânsito, mototaxistas fizeram viagens com clientes seguindo pela contramão, que ficou com o trânsito livre no sentido da Avenida Juracy Magalhães.

Com os ônibus parados, passageiros desceram dos veículos e os rodoviários desligaram os motores dos coletivos porque não havia como transitar pela Avenida ACM, em direção à Paralela.
Participantes do protesto chegaram na Praça Castro Alves por volta das 17h30.

Fonte: G1 Bahia
Manifestantes fazem caminhada contra a reforma da Previdência Manifestantes fazem caminhada contra a reforma da Previdência Reviewed by Agmar Rios on 3/15/2017 08:40:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário