Professores de Mairi recebem 13º salário com cortes absurdos, diz APLB

Na manhã desta quarta-feira, 21 de dezembro de 2016, a APLB/Sindicato de Mairi informou que os professores receberam o 13º salário com cortes absurdos. 

Segundo Adelson Oliveira, Presidente da APLB/Sindicato, a prefeitura pagou o 13º apenas o salário base, que é proibido por lei. Além disso, os trabalhadores em educação da seletiva não receberam o mês de novembro. 

"Tem que pagar o 13º com todas as vantagens. Com esses cortes absurdos nos salários, quem trabalhou 40 horas, só recebeu o décimo de 20 horas. Tivemos cortes de quase R$ 1.000,00 em décimo terceiro de funcionários", disse Adelson.

Uma professora que é 20 horas efetiva e 20 horas seletiva, também informou que só recebeu o salário base. "Tenho os dois cadastros. E os dois vieram com cortes. Colocaram só o salário base, sem as vantagens, as quais temos direito", disse.

Protestos

Na manhã da última sexta-feira (16), os trabalhadores em educação do município de Mairi que estão com salários atrasados, realizaram um protesto.

Os profissionais da educação saíram da sede da APLB/Sindicato protestando pelas ruas, depois seguiram para a Prefeitura, encontrando a mesma fechada. A Secretaria da Educação, também estava fechada.

Na última segunda-feira (19), os trabalhadores voltaram a realizar mais um protesto, encontrando a Prefeitura e a Secretaria da Educação com a portas fechadas, pela segunda vez.

Da redação do Blog Agmar Rios, com informações da APLB/Sindicato
Professores de Mairi recebem 13º salário com cortes absurdos, diz APLB Professores de Mairi recebem 13º salário com cortes absurdos, diz APLB Reviewed by Agmar Rios on 12/21/2016 02:25:00 PM Rating: 5

Nenhum comentário